Tratando os mamilos machucados durante a amamentação

Uma vez instaladas, as lesões mamilares são extremamente dolorosas e constituem uma porta de entrada para bactérias e fungos. Por isso, além de corrigir a causa da dor mamilar , é necessário intervir para aliviar a dor e promover a cicatrização das lesões o mais rápido possível. A seguir varias medidas para minimizar a dor e favorecer a cicatrização.

Medidas para minimizar a dor mamilar

A seguir algumas medidas de conforto, que podem minimizar o estímulo aos receptores da dor localizados na derme do mamilo e da aréola: 

  • Ofereça primeiro a mama menos afetada; ordenhar um pouco de leite antes da mamada, o suficiente para desencadear o reflexo de ejeção de leite, evitando, dessa maneira, que a criança tenha que sugar muito forte no início da mamada para desencadear o reflexo. 
  • Use diferentes posições de mamada, reduzindo a pressão nos pontos dolorosos ou tecidos danificados; 
  • Caso o bebê esteja muito nervoso e muito esfomeado pode oferecer um pouco de leite materno ordenhado com colher ou copinho, para lhe acalmar antes de trazer ao seio. 
  • Proteja a região do mamilo que está cicatrizando do atrito com a roupa. Rosquinhas de fralda, sutiã com furinho, ou protetor de silicone são formas eficientes. Cuidado com a umidade!
  • Se há muita dor , ou ela é muito intensas, é importante que discuta com seu médico o uso de analgésicos sistêmicos via oral.
  • Limitar a duração das mamadas não tem efeito na prevenção ou no tratamento do trauma mamilar. Se seu bebê tem alta necessidade de sucção não nutritiva, é importante que avalie e trate os desconfortos que seu bebê está tentando aliviar através da sucção. 
  • Procure ajuda para avaliar e corrigir a técnica da amamentação, isto é o principal.
  • Se usar cremes ou pomadas para o tratamento da lesão, retire o excesso suavemente para evitar que a mama fique escorregadia , dificultando a pega e podendo aumentar o trauma.

Tratamento da lesão mamilar na amamentação

A cicatrização de feridas é mais eficiente se as camadas internas da epiderme (expostas pela lesão) se mantêm úmidas, isto porque a migração das células que irão reconstituir o tecido acontece em meio úmido. Por isso, atualmente se recomenda o tratamento úmido das fissuras, com o objetivo de formar uma camada protetora que evite a desidratação das camadas mais profundas da epiderme. 

A abordagem para o tratamento da lesão mamilar costuma ser escalonada, a decisão por uso de cremes ou pomadas depende do tamanho do trauma,  

  • O primeiro ponto e talvez mais importante é a avaliação e correção da técnica de amamentação, o posicionamento adequado do mamilo dentro da boca do bebê traz alívio à dor, começando estimular a cicatrização. Caso exista alguma disfunção oral na criança será necessário a intervenção do especialista, a consultora de amamentação ou pediatra avaliam e encaminham (fonoaudiologia, odontopediatra, osteopata, etc)
  • O uso do próprio leite materno ordenhado,  é apontado como um mecanismo protetor de infecção mamilar, uma vez que ele possui bioativos que ajudam a controlar  e inibir o crescimento de microrganismos patogênicos. 
  • O uso de lanolina é muito popular, o seu efeito é comparável ao do leite materno. Ela pode favorecer a cicatrização por evitar o ressecamento do tecido em cicatrização. Porém, é importante tomar cuidado com a quantidade usada, seu uso excessivo pode dificultar a pega ao deixar a mama oleosa e escorregadia, e levar a bloqueio de ductos lactíferos. No caso de confirmar infecção mamilar deve se suspender o uso. 
  • No caso de ser percebida a presença de infecção mamilar (Staphylococcus aureus ou Candida albicans são as mais comuns) é importante que um profissional possa avaliar as características da lesão para poder guiar o tratamento. Não é raro que as lesões de difícil cicatrização sejam colonizadas por vários microrganismos formando um biofilme, pode ser necessário o uso de pomadas de ação antibiótica, antimicótica  ou corticoides. Alguns profissionais optam por uma abordagem mais abrangente optando por pomadas combinadas (antibiótico, antimicótico e corticoide), é o caso da APNO uma formulação manipulada sugerida pelo Dr. Jack Newman, mas que pode ter equivalentes de formulação padrão no Brasil.
  • O uso de laser também pode acelerar o processo de cicatrização, podem ser necessárias várias sessões, e o profissional que aplica deve ter o treinamento específico para o tratamento de lesão mamilar. Pode ser um tratamento custoso, pelo que não é oferecido como primeira linha de tratamento.


Vale lembrar que a cicatrização é um processo, que envolve vários fatores, não basta usar pomadas ou laser, sem a correção da causa do problema, seja pega inadequada ou disfunções orais no bebê, o trauma mamilar continuará. 

Para não fazer. 

O uso de casca de banana e de mamão para acelerar a cura das fissuras mamilares deve ser evitada. Existem níveis significativos de microorganismos potencialmente patogênicos na casca de banana como de outras frutas, o que pode favorecer o início de um processo infeccioso se as cascas forem aplicadas sobre as fissuras.

O uso de chá no tratamento das fissuras uma medida usada para aliviar a dor, não encontra respaldo na literatura, o uso de saquinhos é tão efetivo quanto o uso de compressas com água morna. Estas, devido à vasodilatação, podem trazer algum conforto para a mãe com dor nos mamilos, porém, há um aumento na vascularização da mama, que pode gerar ingurgitamento. Adicionalmente, o ácido tânico presente no chá pode, na realidade, causar dano aos mamilos.

A inserção de chupeta e mamadeira podem levar à manutenção nas dificuldades na pega e posicionamento. A confusão de bicos causada pode levar ao desmame precoce, um quadro doloroso para a mãe e o bebê. 

Referências

Giugliani, E. R. J.. (2004). Problemas comuns na lactação e seu manejo. Jornal De Pediatria, 80(J. Pediatr. (Rio J.), 2004 80(5) suppl), s147–s154. https://doi.org/10.1590/S0021-75572004000700006

Mariani Neto, C., Albuquerque, R. S. de ., Souza, S. C. de ., Giesta, R. O., Fernandes, A. P. S., & Mondin, B.. (2018). Comparative Study of the Use of HPA Lanolin and Breast Milk for Treating Pain Associated with Nipple Trauma. Revista Brasileira De Ginecologia E Obstetrícia, 40(Rev. Bras. Ginecol. Obstet., 2018 40(11)), 664–672. https://doi.org/10.1055/s-0038-16751800

Vieira F, Bachion MM, Mota DD, Munari DB. A systematic review of the interventions for nipple trauma in breastfeeding mothers. J Nurs Scholarsh. 2013 Jun;45(2):116-25. doi: 10.1111/jnu.12010. Epub 2013 Mar 1. PMID: 23452043.

Silva JI, Chagas AL, Sena BO, Lima CA, Santos GV, Campelo MC, et al. Intervenções eficazes para

tratamento de trauma mamilar decorrente da amamentação: revisão sistemática. Acta Paul Enferm. 2022;35:eAPE01367.

ALL-PURPOSE NIPPLE OINTMENT (APNO). https://ibconline.ca/information-sheets/all-purpose-nipple-ointment-apno/

Precisando ajuda?

A consultoria Mães com Ciência também pode ajudar no estabelecimento e ajuste da amamentação, o sono, preparar a volta ao trabalho, o desmame, o desfralde e a implementação de educação positiva. Saiba como funciona aqui ou  Agende uma consulta virtual aqui.

Texto de Zioneth Garcia.

Veja também

Importância da língua na amamentação

A amamentação do recém nascido

Amamentação e confusão de bicos 

Mitos comuns na amamentação

Entendendo a candidíase mamária

Tratando a candidíase mamária

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s