Sete dicas para uma alimentação complementar feliz

A hora de começar oferecer alimentos além do leite (materno ou fórmula) pode ser um momento tenso para muitas famílias. Muitas expectativas envolvidas, ansiedade e conselhos não solicitados são muito comuns. A seguir algumas dicas para tornar essa fase de alimentação complementar algo positivo e leve para a vida familiar.

1- Deixar pegar os alimentos com as próprias mãos, permitir a participação do bebê no processo é o melhor incentivo para começar incentivar a alimentação complementar. Lembre que bebês comem com o corpo todo! Com o tempo, o bebê vai imitar o comportamento da família e levará à boca, descobrindo os sabores e texturas, depois pegará pequenos pedaços com os dedos, de forma a praticar a motricidade fina, fazendo movimento de pinça com seus dedinhos, até ensaiar o uso de talheres. Em cada nova fase de desenvolvimento os pais podemos desafiar o bebê, colocando pedacinhos no pratinho para serem segurados com os dedos, incentivando o uso de talheres espetando pedacinhos com um garfo adequado ou permitindo que teste o manejo da colher. Deixar brincar, bagunçar, experimentar a vontade sem nenhuma pressão é a melhor forma de apresentar esse novo universo dos alimentos sólidos.

2- Não se preocupe com quantidades, ainda não é necessário – um bebê não precisa de muita comida para se satisfazer, especialmente se estiver recebendo aleitamento de forma adequada. Uma colherada de comida engolida já é um motivo de orgulho e comemoração. Não precisa de papinhas especiais. Aproveite a oportunidade de ter um bebê em casa para fazer um ‘upgrade’ na alimentação familiar: comam todos juntos de forma saudável, assim não precisará preparar duas refeições, poderá fazer apenas uma para todos, e se o bebê decidir não comer, você não se sentirá frustrada por ter gastado tempo preparando uma refeição exclusiva para ele.

BLW

3- Tenha em mente que o bebê não tem o mesmo apetite todos os dias, assim como os adultos, podem existir dias em que ele comerá tudo de bom grado, e outros em que só vai querer mamar. Tenha paciência, são apenas fases. Se hoje não come o lanche, tentamos no almoço, se hoje não foi um bom dia,  amanhã pode ser. Fique atenta aos sinais e dentição e utilize os alimentos como mais uma estrategia para ajudar seu bebê aliviar o desconforto. Frutas geladas, sorvetinhos de leite, cenoura bem gelada, podem excelentes estrategias para ajudar coçar a gengiva.

4- Tente diferentes apresentações dos mesmos alimentos. Se o bebê não aceitar um determinado alimento em forma de papinha, pode-se tentar mudar a textura, amassar com garfo, por exemplo. Lembre-se que ele está desenvolvendo a mastigação, mesmo que ainda não tenha dentes, os bebês em fase de introdução alimentar são capazes de mastigar seus alimentos. Se seu bebê é amamentado, a sucção do peito também cumpre a função de preparar para a etapa seguinte (a mastigação). Se seu bebê toma formula na mamadeira, é ainda mais importante estimular a mastigação para o adequado desenvolvimento de estruturas orofaciais.

5- Permita que o bebê participe da experiência de sentar-se junto da família à mesa e experimentar os alimentos, fazendo da refeição uma hora feliz, sem estresse de quantidades de comida, sem forçar a comida para dentro da boca do bebê é o primeiro passo para incentivar um bom relacionamento com a comida. Leve ele à mesa estando calmo, para isso organize a rotina familiar de forma que a refeição seja em um horário bom, sem irritação, evite oferecer com cansaço acumulado envolvido. Deixar com fome, não dando o seu leite (materno ou fórmula) é a pior estratégia para o bebê aceitar experimentar novos alimentos. Acalme o bebê e deixe ele bem humorado, ofereça pelo menos um pouquinho de sucção, ofertando um pouco de leite para lhe ajudar relaxar, dessa forma estará calmo e bem disposto para encarar as novidades.

6- Agrade o paladar da criança. Bebês não gostam de sabores fortes, uma furta muito doce para você pode ser deliciosa mas para ele pode ser enjoativa. As papilas gustativas do bebê são muito sensíveis, com o quê sabores que para seu paladar de adulto podem ser simples, insossos, para ele podem ser deliciosos e mostrar melhor aceitação. Uma boa dica para satisfazer o paladar do bebê amamentado que está começando a alimentação com sólidos é misturar o leite materno na preparação do prato, não ferva o leite materno, só misture-o na comida pronta. O leite materno não interfere na absorção de nutrientes, pelo contrario a favorece . Para bebês que tomam fórmula infantil é importante tomar cuidado com a oferta do leite muito próximo das refeições ricas em ferro, uma vez que a formula infantil sim pode interferir com a absorção de ferro de alguns alimentos, nesse caso é necessário organizar a rotina da criança de forma que esteja tranquila e alerta na hora da refeição, e possa esperar pelo menos 1 hora até receber o seu leite.

7- Faça da hora de comer um momento feliz. Você estará ajudando seu filho construir a base da relação que ele terá com a comida. Ajude-o sentir e respeitar seus sinais de satisfação, evitando que coma além da sua capacidade ou necessidade. Ficar mais de 15-20 minutos sentado à mesa pode lhe deixar entediado, irritado e impaciente. Não o force ficar onde não quer estar. Faça da experiência de se alimentar uma experiência prazerosa e divertida, melhor que ficar com um gostinho de quero mais, para querer repetir a experiência numa outra hora, do que sentir que teve uma luta exaustiva trazendo estresse e choro quando percebe que está na hora da refeição. Mantenha a calma, segure a ansiedade, converse, gesticule e seja um exemplo para seu filho.

Dica bônus: Na dúvida sobre quais alimentos, quantidades, preparações, procure ajuda de uma nutricionista materno infantil.

Veja também:

Papinhas, BLW ou BLISS: Qual é melhor?  

Alimentação complementar e amamentação 

Relato de introdução alimentar BLW: as flores e os espinhos

Precisando ajuda?

A consultoria Mães com Ciência pode ajudar no sono, amamentação, preparação para voltar ao trabalho, organização da rotina familiar e educação positiva. Saiba como funciona aqui ou  Agende uma consulta virtual aqui.

*Texto original de Zioneth Garcia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s