Como retomar a amamentação em 4 passos

Existem diversas causas para um desmame muito precoce acontecer, p.ex.  confusão de bicos, internação prolongada da mãe ou do bebê, falta de orientação adequada no momento de implantar a amamentação, entrada de leites artificiais de forma precoce. Sem importar a causa,  tentar amamentar novamente ainda é uma alternativa. Você pode voltar amamentar seu filho se esse for seu desejo, mas vai depender da sua disposição e da resposta de seu filho, não é algo fácil de fazer quando o bebê está aferrado à mamadeira e as chupetas, mas é completamente possível SIM.  

O primeiro é entender que amamentar não é apenas encher a barriguinha do bebê de leite materno, amamentar é antes que mais nada um vínculo entre mãe e bebê muito forte, que é interrompido quando o desmame é precoce. As chupetas e mamadeiras não são naturais, elas dificultam a pega correta, causam a diminuição da tonicidade dos músculos usados na sucção ao seio e propiciam a sensibilização precoce do palato mole (Isto é a confusão de bicos). Por isso, mamadeiras e chupetas devem sair da sua vida e do seu filho.

O tempo que seu leite demorará em voltar depende do tempo que você ficou sem amamentar, e da habilidade para sugar do peito que seu filho tiver. Na verdade, a produção do leite materno é apenas um efeito da reconstrução do vínculo emocional que a amamentação significa.

Amamentação
Joinville e Curitiba

Antes de começar: Se você já voltou ao antigo anticoncepcional (aquele que usava antes da gestação) precisará substitui-lo, métodos combinados (com altas doses de estradiol)  podem atrapalhar o aumento da prolactina, nesse caso consulte seu médico e escolha qualquer outro método que seja compatível com a amamentação.

O processo de voltar à amamentação precisa:

1- Parar de usar bicos artificiais (chupetas e mamadeiras)

2- Reconstruir o relacionamento entre o bebê e o seio.

3- Obter estímulo suficiente da sucção eficiente do seio

4- Diminuir gradualmente o Leite artificial

Precisará de muita paciência e calma,  segure sua ansiedade, o processo pode ser longo (ou não), depende do ponto de partida de cada caso. Viva um dia de cada vez, uma mamada de cada vez. De pouquinho em pouquinho chegamos lá.

1- Parar de usar bicos artificiais

Chupetas e mamadeiras que substituíram o seio precisam sair para que ele possa tomar seu lugar de direito. Pode ser algo difícil especialmente se seu bebê é maiorzinho, pode ter choro envolvido, já que será uma mudança na curta vida de seu pequeno, mas pense que é por um bem muito maior. Eu recomendo que você se prepare física e psicologicamente para os dias que estão por vir. Não espere fazer muita coisa nesse período de transição, seu filho demandará muito de você. A demanda de sucção suprida na chupeta e na mamadeira irá acontecer no peito, o primeiro dia será o mais difícil, pois provavelmente seu filho não reconheça o seio como fonte de conforto. Precisará de toda sua paciência e apoio que tiver para se dedicar a acolher seu pequeno.

O leite artificial não pode ser retirado de forma abrupta, seu corpo e seu bebê precisam de tempo para se adequar à amamentação novamente. Ainda menos se a formula é a base alimentar de seu pequeno. Mas é essencial começar oferecer a fórmula em copinho, copo de bico rígido ou colher, atendendo o bebê aos primeiros sinais de fome. A dificuldade de beber em qualquer um desses métodos é sua e não do bebê, por isso o ideal é se preparar e entender bem como é a técnica para oferecer em copinho (a mesma serve para colher e copinho de transição). A ideia é o bebê tomar aos goles e NÃO SUGAR. Não caia no truque do copinho de bico mole ou a válvula, eles apenas tornam o copinho de bico uma mamadeira disfarçada.  

Assista esse vídeo aula sobre o uso do copinho , e esse sobre o uso da colher dosadora

Resultado de imagem para amamentação

2- Reconstruir o relacionamento entre o bebê e o seio.

Comece atender o bebê com colo e ofereça o seio sempre, use seu peito em todas as situações que você colocaria a chupeta na boca. Mas cuidado, se o bebê mostra aversão ao peito é muito importante não obrigar a mamar, a rejeição nesse caso é um sinal que ele não reconhece mais o seu peito como forma de consolo e precisará reconstruir esse vínculo afetivo.

Agora é a hora de usar todas as ferramentas para acalmar o bebê que você conhece: Sling, exterogestação, som de útero, rede, banho de balde, balanço, caminhada, etc. O bebê precisa se sentir seguro, protegido e calmo com você e especialmente quando sugar do seio mesmo que não esteja saindo uma gota de leite materno. O leite materno é apenas uma parte da amamentação não é o todo. Ter novamente leite materno produzido no seu seio será uma consequência lógica da reconstrução do vínculo. Com o bebê sugando corretamente o estimulo fará o leite descer novamente uma hora. Capriche no colo e no contato pele a pele, dessa forma poderá “reiniciar” o caminho da construção do vínculo afetivo.

3- Obter estímulo suficiente da sucção eficiente do seio

Para bebês novinhos, e no caso de acontecer já uma forte rejeição do seio, ou mesmo quando o bebê nunca chegou a mamar, pode ser interessante ensinar ao bebê mamar novamente. Uma visita a um profissional em fonoaudiologia pode ser interessante para aprender o exercício correto para incentivar a sucção. Esse texto oferece um bom guia:

Como estimular o bebê a aprender (ou reaprender) a mamar

Uma vez que o bebê aceita o seio como forma de consolo, pode ser usada a relactação (sugerida para bebês de até 5 ou 6 meses), não deixando de seguir as regrinhas básicas:  

– Oferecer primeiro o peito sem sonda.

– Controlar o fluxo da sonda durante toda a mamada

– Terminar a mamada no seio sem sonda.

– Não estender a relactação além de 6 semanas

Mas tenha muito cuidado, é importante entender que a sonda sozinha não é solução mágica, nem sempre é indicada, se mal usada a relactação pode causar mais problemas do que ajudar.  Se seu bebê for maiorzinho (+5-6 meses) a relactação pode ser bem difícil de conseguir já que ele já está mais esperto e pode brigar ao sentir a sonda. Nesse caso pode oferecer o leite artificial em copinho e depois tentar oferecer o seio.

Resultado de imagem para amamentação

Para seu filho voltar a sugar eficientemente o seio e assim você conseguir o estímulo adequado e aumento de produção de leite materno, é importante fazer a pega de forma correta. Lembre que o bebê deve pegar a aréola toda ou maior parte dela, o seu mamilo irá ficar contra o palato mole (onde você sente a ânsia de vomito). Procure ajuda se estiver sentindo dor ou seu peito estiver ficando machucado, esfoliado ou ferido. Amamentar não dói, se doer é porque tem algo errado e precisa de ajuda. Seja na correção da pega ou na avaliação de algum quadro infecioso. Não tenha medo de procurar um Banco de leite, consultora de amamentação ou conselheira materna.

Aqui vão algumas dicas para incentivar a retomada do seio:

  • Tente oferecer o peito ao bebê sonolento, durante a noite ou durante uma soneca, quando está começando acordar, apenas se mexendo sem abrir os olhos completamente.
  • Capriche no contato pele-a-pele, mesmo depois de ter oferecido o leite com um copo,fique sem roupa da cintura para cima, deite-se na cama com o seu filho, vestido apenas com uma fralda e permita que seu filho faça o que quiser. Desfrute esses momentos, brinquem se conectem.  No dia dia, enquanto realizar suas a atividades, o sling lhe permitirá manter esse contato.
  • Tente amamentar em situações não usuais, como andando ou movendo-se, comendo, ou qualquer outra situação.
  • Tente variar posições de amamentar. Deitada, em cavalinho, postura invertida, no sling.
  • Ofereça o seio com frequência, mas sem impor;
  • Nunca tente vencer a criança pela fome. Achando que quando tiver muita fome irá mamar, não funciona assim. É preferível dar primeiro a fórmula com um copo e oferecer a mama quando não tiver muita fome nem estiver zangado;
  • Não tente dar de mamar à força, abrir a boca, empurrar o mamilo sem a criança querer pode tornar a experiência muito desagradável e até  frustrante para ambos, podendo terminar em choro e numa rejeição do seio maior.

Resultado de imagem para amamentação
4- Diminuir gradualmente o Leite artificial

Quando começar ter leite materno e o bebê manifestar irritação por diminuição do fluxo (ao retirar a sonda, por exemplo) pode usar essa técnica para estimular ficar mais tempo no seio:

Técnica de compressão da mama

Lembre que quanto mais o bebê sugar mais Leite Materno será produzido. Dormir com o bebê, usar sling, amamentar de madrugada e manter bastante contato físico são excelentes estratégias para garantir um aumento mais rápido da sua produção de Leite Materno já que recebe estímulo nos seus centros hormonais.

Uma vez que seu bebê aceitou o peito, usando a sucção ao seio como fonte de consolo, conforto, segurança, além de alimento, e você sinta que sua produção está começando aumentar, então pode pensar na diminuição gradual do Leite artificial. Para isto sugiro que veja esse roteiro que orienta como deixar o leite artificial e voltar ao leite materno

Lembre que o objetivo do re-mame não pode ser apenas produzir leite materno, “amamentar para alimentar”. Amamentar é um vínculo emocional único, insubstituível. Por isso ao longo do processo o foco não é o Leite materno, mas o bebê e sua relação com você, a mãe. A observação é essencial para entender os sinais de seu bebê, desde a fome, cansaço, tédio, solidão, picos de crescimento, saltos de desenvolvimento, cansaço acumulado até desconfortos causados por dentes ou doença.

Cada pequeno progresso é importante, mesmo que você não consiga parar de dar fórmula, se você consegue reconstruir a amamentação pelo menos no campo emocional sinta-se vitoriosa. Voltar amamentar depois de ter parado totalmente não é fácil, mas com determinação, paciência e muito amor é possível sim.

Precisa ajuda?

A consultoria Mães com Ciência pode ajudar voltar ao aleitamento materno exclusivo, lidar com os problemas de sono, se preparar para voltar ao trabalho sem prejudicar a amamentação, entre outros. Saiba como funciona aqui ou  Agende uma consulta virtual aqui.

*Texto original de Zioneth Garcia

 

Editado e atualizado outubro de 2017

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s