Relato de recuperação da amamentação em 3 casos de bebês entre 3-4 meses de idade em confusão de bicos

A introdução de chupeta, mamadeira e fórmula é uma prática muito comum que se vende como a forma mais rápida de melhorar o ganho de peso, sono e comportamento dos bebês, colocando em risco a amamentação. Cerca de 70% das crianças às quais foi introduzida a chupeta nos primeiros meses de vida desmamam antes de chegar a um ano. Reverter a confusão de bicos é uma tarefa difícil, precisa muita disponibilidade física e emocional por parte da mãe e profissionais que estejam dispostos lhe orientar.

Nesse texto relato como foi possível reverter a confusão de bicos em três casos de bebês entre 3 e 4 meses de vida, que mostraram rejeição do seio após algumas semanas de uso da mamadeira e a chupeta rotineiramente. Entender as razões que levaram as mães ao uso da fórmula infantil, a chupeta e a mamadeira foi fundamental no processo. A sensação de menor produção de leite materno, dor ao amamentar, dificuldades com o sono do bebê, sobrecarga de tarefas domésticas e o cansaço acumulado pela privação crônica de sono das mães, foram fatores decisivos na escolha de inserir  os bicos e a fórmula infantil nesses casos. A percepção de perda da amamentação foi gradual, e só percebida como confusão de bicos no momento que houve a rejeição do seio.

Caraterização dos 3 casos

Reverter a confusão de bicos é uma tarefa difícil, precisa muita disponibilidade física e emocional por parte da mãe e profissionais que estejam dispostos lhe orientar. O processo foi longo, trabalhado em várias etapas trazendo metas pequenas específicas, abordando um dia de cada vez. Durante todo o tempo teve acompanhamento do ganho de peso e desenvolvimento dos bebês e não houve alterações negativas. O processo é descrito a seguir:

1. Anamneses: A sensação de menor produção de leite materno, dor ao amamentar, dificuldades com o sono do bebê, sobrecarga de tarefas domésticas e cansaço acumulado pela privação crônica de sono das mães, foram fatores decisivos na escolha de inserir os bicos e a fórmula infantil. A percepção de perda da amamentação foi gradual, e só entendida a confusão de bicos no momento que houve a rejeição do seio.

2.Preparação do ambiente. Ajudar as famílias com a organização da rotina familiar e a higiene do sono do bebê, permitiu ganhar o tempo necessário dentro do dia das mães para se dedicar à amamentação.

3. Medidas de aproximação emocional do seio recriando a associação da textura da pele e da mama com prazer, alimentação e conforto. Exposição do seio nu ao tomar mamadeira e usar a chupeta, mais contato físico e brincadeira com o dorso da mãe nú.

Foto por Icaro Mendes em Pexels.com

4. Aumento da oferta do seio, ajustando a pega, iniciando todas as mamadas pelo seio,
começando a oferta de complemento em copo com tampa ou colher dosadora. Mantendo ordenhas diárias de forma regular. Diminuição gradual do uso da chupeta (remoção gentil), transferindo da sucção da chupeta ao seio no adormecer.

5. Diminuição gradual da complementação. A melhora gradativa, deu segurança às mães para conseguir diminuir gradualmente a fórmula infantil ofertada. Se orientou redução de 10 mL de complemento cada 3 dias e uso de Power pump para estimular o aumento rápido da produção.

6. Manutenção. Redução gradual do uso dos galactogogos e ordenhas. Suporte sobre fases de desenvolvimento e mudanças no sono do bebê no crescimento.

Ajudar as famílias com a organização da rotina familiar e a higiene do sono do bebê, permitiu ganhar o tempo necessário dentro do dia das mães para que conseguissem se dedicar a estimular a produção de leite materno, investir na aproximação física do bebê ao seio em diferentes momentos do dia, e assim conseguir estimular o bebê a sugar o seio para então ajustar a pega e posicionamento. Durante todo o tempo teve acompanhamento do ganho de peso e desenvolvimento dos bebês e não houve alterações negativas no seu processo de desenvolvimento. 

Precisando ajuda ?

A consultoria Mães com Ciência pode ajudar no sono, amamentação, desmame, desfralde e educação positiva. Saiba como funciona aqui ou  Agende uma consulta online aqui.

*Texto original de  Zioneth Garcia – Relato apresentado como Painel na ENAM-ENACS online 2021

Referências

Documento da sociedade Brasileira de pediatria: Uso de chupeta em crianças amamentadas: prós e contras. (2017)Disponível aqui

O efeito de bicos e chupetas no aleitamento materno . Jornal de Pediatria – Vol. 79, Nº4, (2003). Disponível aqui

Pacifier use as a risk factor for reduction in breastfeeding duration: a systematic review. Rev. Bras. Saude Mater. Infant. vol.8 no.4 Recife Oct./Dec. (2008). Disponível aqui

Use of pacifiers and breastfeeding duration. Lancet. Feb 13;341(8842):404-6. (1993) Disponivél aqui

The Effects of Early Pacifier Use on Breastfeeding Duration. Pediatrics March, VOLUME 103 / ISSUE 3. (1999). Disponível aqui

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s