Livros para falar das diferencias com crianças

Você está na rua e seu filho(a) aponta e fala em alto e bom tom “olha mãe, esse moço é diferente” ou então encontram uma criança em qualquer local e ele lhe pergunta “mãe o que ele têm? porque não brinca como as outras crianças? ” . Pegos de surpresa, costumamos contornar a situação, respondendo de forma evasiva, ou mesmo distraindo, torcendo que se esqueçam, tentando nos poupar da situação vergonhosa. Mas o fato é que a inclusão inicia pela compreensão das diferencias do outro. Somos diferentes, e essas diferencias se manifestam de diversas formas, desde o tom de nossa pele, a forma como rimos, como falamos, como nos movemos, como vemos e nos relacionamos com o mundo.

Notar as diferencias, e se interessar por elas, não deveria ser um motivo de vergonha, pelo contrario, é importante abraçar essa curiosidade e criarmos explicações satisfatórias para as crianças em cada fase. Os livros são uma excelente alternativa para ajudar as crianças, e a nos mesmos, construir explicações sobre o mundo. Hoje trago para vocês três dicas de livros, recomendados pela amiga, advogada e escritora
Christiane Nóbrega , e mais una minha, uteis para falarmos das diferencias com as crianças.

Dica Literária: Será que ser diferente é ruim?

Ser diferente pode ser bem difícil. Ser muito semelhantes, senão iguais, parece ser bem mais simples. Mas não. Simples é ser você mesmo. Será?

“Os Cinco Esquisitos”, “Tudo Bem ser Diferente” e “Uniforme” contam histórias de diferenças e semelhanças. Um de cinco amigos bem diferentes, cheios de esquisitices, contado por uma escritora ilustradora italiana. O outro, desenhado e escrito por um americano, mostra várias situações que tudo bem sermos diferentes. O outro escrito e ilustrado por dois brasileiros, fala do esforço diário para construir sua identidade e para ser igual. Todos concordando que somos felizes sendo exatamente quem somos!

“Os Cinco Esquisitos” de Beatrice Alemagna . Wmfmartinsfontes
Sobre a Autora e Ilustradora : Beatrice Alemagna nasceu em Bolonha, na Itália. Quando criança, admirava os livros de Gianni Rodari, as ilustrações de Bruno Munari e Lele Tuzzati, e também fazia seus próprios livros.  Participou de inúmeras exposições e ganhou diversos prêmios, sobretudo na França, na Alemanha no Japão e na Itália, onde ganhou prêmio Andersen de Melhor Ilustradora.


“Os Cinco Esquisitos” de Beatrice Alemagna, conta a história de cinco amigos que dividiam a casa cada um com sua esquisitice. Um certo dia receberam a visita de um perfeitinho que os fez sentir muito mal nas suas “imperfeições”. Com o passar do tempo convivendo com o “extraordinário”, entenderam que suas “imperfeições” os faziam especiais e que podiam ser felizes com elas. Publicado pela WMF Martins Fontes, o livro tem ilustrações bem diferentes do usual e uma leitura muito suave. Adorável!   


“Tudo Bem ser Diferente” de Todd Parr . PandaBooks.
Sobre o Autor: Todd Parr é considerado pela crítica internacional um grande artista/autor. Com seus traços e palavras simples, vem conquistando crianças de todo o mundo. Seus livros já foram publicados nos Estados Unidos, na França, Espanha, no Japão e em Israel. Em janeiro de 2005, o canal Discovery Kids lançou Toddworld, um desenho animado inspirado nas obras do escritor.


A ilustração é uma grande ferramenta para se perceber as diferenças e no “Tudo bem ser diferente” Todd Parr mandou muito bem! As crianças se identificam com os desenhos e com as situações desenhadas em cores fortes. As diferenças que ele descreve fazem parte do cotidiano: tamanho, óculos, família, timidez, adoção… ler esse livro vira uma brincadeira.



“Uniforme” de Tino Freitas e Renato Moriconi. Edições de Janeiro.
Tino Freitas é escritor, músico e jornalista. É também voluntário do projeto Roedores de Livros, o qual reúne crianças e livros num local onde antes não havia espaço para a literatura. Após um desses encontros, saiu pensando sobre a invisibilidade social. E nada como um livro, como a literatura, para semear a inquietação no coração dos homens – e, é claro, das crianças. Convidou Renato para o projeto e descobriu que Renato, artista singular e amigo querido, cultivava as mesmas inquietações
Renato Moriconi é paulistano e mora, atualmente, no centro da cidade de São Paulo, onde invisíveis se escondem pelos cantos e passam despercebidos pelas ruas. Quanto Tino o convidou para ser parceiro nesta obra, Renato pôde resgatar lembranças da infância e revelar algumas de suas angústias de adulto. Muitas das imagens deste livro foram inspiradas por caminhadas pelos arredores de sua casa. Outras foram colhidas de memórias da infância. Renato se esforça diariamente para não deixar de ver os invisíveis. Como artista visual e escritor, é importante enxergar. Como cidadão, também.

No “Uniforme” de Tino Freitas e Renato Moriconi, as imagens são em preto e branco e meio à lá “Onde está Wally?”, lembram? A cada página é preciso um pouco mais de tempo, de apreciação para encontrar a Clóvis. Pobre Clóvis que se esforçou por muito tempo para se “uniformizar”, suprimindo seus reais talentos e o que de verdade o faria feliz.

É. Assim como aqueles cinco amigos, como Clóvis e como os personagens de Todd Parr cada um é de um jeito e é preciso respeitar todas as diferenças.

“Júlio, um dinossaurio muito especial” de Christiane Nóbrega. Editora Franco.

Christiane Nóbrega é brasiliense e advogada. Mãe de três, todos com alergia alimentar. Diante das dificuldades e, sobretudo, da solidariedade que encontrou pelos caminhos da APLV, resolveu ajudar outras pessoas assim como fizeram com ela, e uma das formas que encontrou foi escrevendo e contando histórias.

Agora uma dica minha, um livro da própria Christiane Nóbrega, Julio um dinossáurio muito especial, conta a historia de um dinossáurio colorido que muda de casa, de cidade e tem dificuldades para se adaptar à nova escola. Se sentindo diferente, rejeitado pelos colegas que debochavam de suas diferencias, lhe deixando triste, com raiva e frustrado. Até conseguir contar para seus pais tudo aquilo que lhe atormentava. E assim, descobrir que no fundo todos são diferentes, e é justamente por isso que , também são todos iguais a ele.

Ninguém é perfeito, ninguém é igual. Essa é a graça! Boa leitura!!!

rsz_1resize_chris_nobrega_menor_branca-de_leite

Christiane Nóbrega é brasiliense e advogada. Mãe de três, todos com alergia alimentar. Diante das dificuldades e, sobretudo, da solidariedade que encontrou pelos caminhos da APLV, resolveu ajudar outras pessoas assim como fizeram com ela, e uma das formas que encontrou foi escrevendo e contando histórias.  Tem dois livros publicados: “Júlio, um dinossauro muito especial”, lançado em junho de 2016, e “A Branca de Leite” lançado em agosto de 2017.  Adquira os livros da autora aqui

Não deixe de visitar o site https://christianenobrega.com.br/

Veja também
Princesas e igualdade de gênero

Precisa ajuda?

A consultoria Mães com Ciência pode ajudar com o sono, desmame , desfralde, ajustes na amamentação e educação positiva.  Saiba como funciona aqui ou  Agende uma consulta virtual aqui

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s