Seis passos para escolher berçário ou escolinha de educação infantil mais adequado para sua família

Para muitas famílias novembro é sinônimo de pre-matrícula, reserva de vaga e correria para decidir a escola que seu filho irá frequentar no ano seguinte. Para quem está nessa pela primeira vez, ou está insatisfeito e quer trocar de escolinha, começam as visitas, a procura de vagas e referências. Mas como escolher? O quê observar na hora de escolher a melhor escolinha / berçário para sua criança e sua família?

Nós sabemos que ninguém no mundo vai cuidar seu tesouro tão bem quanto vocês mesmos, mãe e pai, então partamos da base que escola perfeita não existe, teremos que ceder em algum ponto. Todas as escolas e berçários tem seus pontos altos e baixos. Ter referências ajuda, mas nem sempre o melhor para o amigo é o nosso melhor, por isso é importante pensar bem antes de escolher, para evitar ter que mexer a criança de escola no meio do ano, ou levar ela para lá e para cá,de escola em escola ano após ano.

images (4)

Como escolher berçário ou escolinha de educação infantil?

A seguir defini seis passos que podem lhe ajudar encontrar o melhor berçário ou escola de educação infantil para seus filhos e sua família.

1- Definam suas prioridades: Cada família tem seus desejos e necessidades, então é importante que defina o que você precisa da instituição?

Se você tem horário de serviço fixo, começando muito cedo, o ideal então é uma escola que tenha um horário que acompanhe esses horários de trabalho. Já se você tem horários de trabalho flexíveis, e não tem um local fixo ou trabalha em casa, uma escola que acompanhe essa flexibilidade e seja próxima da sua residência seria o melhor. Se planeja amamentar em sua hora de almoço, uma escolinha mais próxima de seu local de trabalho que apoie o aleitamento materno e que ofereça um espaço adequado para as mamadas seria prioridade. Já se opta pela oferta de fórmula infantil, então cantinho de amamentação não é prioritario.   

Pense sobre em pontos como: espaço físico, horário de funcionamento, apoio ao aleitamento materno, alimentação saudável, atividades pedagógicas oferecidas,  capacitação dos profissionais, atenção às necessidades particulares de seu filho (alergias, sono), localização , acesso dos pais à escola, segurança. O quê você espera que a escola lhe ofereça em cada um deles?  

2- Definam suas limitações: Antes de sair à procura da escola de seus sonhos, coloque os pés na terra. Identifique quais podem ser as suas dificuldades. É importante que pense: Qual o orçamento familiar disponível para a escolinha? Tem auxílio creche no seu serviço? quanto cobre? Quais requisitos legais deve cobrir a escola para ter acesso ao auxílio creche?  (nada mais frustrante que encontrar a escola perfeita e descobrir depois que não poderá pagar por ela). Em qual área deve ficar a escola para facilitar a logística familiar? Quais bairros, qual a distância máxima tolerada, quais as vias de acesso, quanto tempo precisará para levar e trazer da escola?

images (6)

3- Defina os pontos flexíveis e negociáveis: organize suas prioridades, e veja onde pode flexibilizar. Espaço ao ar livre pode ser uma prioridade, mas se descobrir uma escola  com um espaço lúdico bem bacana e atividades de estimulação bem estruturadas para cada faixa etária das crianças, pode considerar uma excepção. A alimentação saudável é sua prioridade, mas aquela escolinha da qual você se apaixonou pecou com o suco abaixo de uma ano, talvez uma conversa e negociação trocando o suco por água de coco possa tornar a escola uma opção plausível.

4- Visite e observe a escola: até aqui boa parte das informações podem ser levantas com conversas por e-mail, no telefone ou através de conhecidos com filhos na escola de interesse, mas agora chegou a hora de ver com seus próprios olhos. Marque um horário para conhecer a escola (dica: chegue um pouco mais cedo). Cuidar de crianças é um assunto muito sério, você não gostaria que estranhos estivessem entrando o tempo todo no local onde permanece seu filho. Não descarte a escola apenas porque não lhe atende em qualquer horário, existem diversas dinâmicas dentro dos berçários e escolas de educação infantil que dificultam ter um profissional dedicado exclusivamente atender as visitas.

Além de observar e conhecer o espaço interno da escola, as salas, os espaços físicos e a interação entre crianças e cuidadores, tire uns minutos para observar a entrada ou saída de alunos, talvez trocar umas ideias com alguns pais.

5- Converse e conheça a proposta pedagógica: A visita não serve apenas para conhecer as instalações, também é a oportunidade de conhecer de primeira mão os valores, proposta pedagógica da escola e questões financeiras. Na educação infantil não se espera que a criança aprenda um idioma, faça contas, escreva ou leia. É nessa idade, da educação infantil, que se adquire a motricidade grossa e fina, o autocontrole, a autonomia e a base emocional que permitiram que a criança desenvolva a escrita e leitura mais para frente, na idade escolar. Indague sobre qual é a visão de infância e da criança que a escola maneja. Essa visão da infância é compatível com a forma como você enxerga/deseja a infância de seu filho?

Se a questão financeira é um determinante na sua escolha, indague sobre os gastos extra: uniformes, alimentação (se está inclusa na mensalidade ou é separado) , material escolar, atividades extracurriculares, saídas, festas, passeios, plantão (horário além do regular).  

Se a alimentação é um fator determinante, pergunte sobre o/a nutricionista que cria o cardápio das crianças e sua acessibilidade (toda escola que fornece alimentação deve ter um nutricionista no seu quadro de funcionário), aceitaria sugestões? 

Estão preocupados com as doenças que podem vir acontecer? Então perguntem sobre a higienização de brinquedos, circulação de ar nas salas, e saúde geral das crianças que já frequentam a escola.

13227022_245452232484753_132932462318924358_n

6- Indague sobre a flexibilidade e acolhimento da escola/berçário às questões que lhe são prioritárias. Como falei antes, a escola perfeita é muito difícil de encontrar, então se você se apaixona por uma escola, mas tem um ou dois pontos que estão em dissonância com suas expectativas, vale a pena negociar, na hora da conversa exponha seus questionamentos e veja se existem soluções possíveis. O valor da mensalidade está salgadinho para seu bolso? Quem sabe não tem algum sistema de bolsa parcial ao qual possa se candidatar. Aquele suco está lhe incomodando? proponha uma troca por água ou água de coco, pode ser uma solução simples coloca a escola como candidata.

Se há alguma condição que precisa de atenção especial (alergia alimentar, refluxo, TEA p.e) é importante comunicar a escola e aguardar o posicionamento da mesma frente a esta situação. Tem cardápio/cozinha separada/limpa no caso de alergia alimentar? os profissionais estão preparados para lidar com a situação? não é comum na escola, mas há abertura para receber orientações e se adaptar? ou não acreditam ser necessário mudanças, exigindo laudos médicos antes de fazer qualquer adaptação ou tomar providências?  

Ainda está com o coração apertado de ter que deixar seu filho no berçário ou escola?  veja quatro argumentos para ficar tranquila com a decisão de colocar as crianças na creche

Precisa ajuda?

A consultoria Mães com Ciência pode ajudar com o sono, ajustes com a volta ao trabalho, desmame, desfralde e educação positiva.  Saiba como funciona aqui ou  Agende uma consulta virtual aqui

Texto adaptado por Zioneth Garcia

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s