A melatonina e o sono

A melatonina está sendo oferecida como a solução mágica para quem tem problemas de insonia, muitos pais e mães estão se iludindo, achando que essa seria a solução de seus problemas de sono noturno. Mas cuidado!  Problemas de sono são muito mais complexos que a simples falta de uma substancia no organismo da criança. 

A melatonina é um hormônio sintetizado pela glândula pineal, está envolvida em funções imunomodulatórias, antiinflamatórias, antitumorais, antioxidantes, e cronobióticas. Sua secreção ocorre à noite, estando relacionada com o sono, redução da temperatura corporal e outros eventos noturnos. Tem sua secreção controlada por sistema endógeno sincronizado com o ambiente externo (luz/dia). Os níveis orgânicos de melatonina são altos quando está escuro, e baixos no claro. A secreção natural de melatonina diminui com a idade e influência o ritmo sazonal e circadiano, sobre o ciclo sono-vigília e sobre a reprodução. Apresenta um padrão de secreção dia-noite, sensível a luminosidade, tendo um pico de produção elevada no início da noite e queda no final.

DQmZxczqzSN72mbtPEvrdqYtwG3VQJkGLY4jV1jK9DCNPc2

A secreção da melatonina é regulada por uma via neural complexa que começa na retina e nervo ótico, e conecta o núcleo supraquiasmático do hipotálamo à glândula pineal. Sob circunstâncias naturais de um ciclo claro-escuro ocorre uma produção rítmica circadiana de melatonina. A exposição a luminosidade (luz brilhante) é suficiente para suprimir a síntese e degradar os níveis de melatonina presentes no organismo. Evidências clínicas e experimentais mostram que diversos estados biológicos incluindo o humor podem ser influenciados pela melatonina. 

Sua principal função em mamíferos é a de mediar sinais de escuridão, traduzindo informações sobre a duração da noite, com possíveis implicações no controle da ritmicidade circadiana e da sazonabilidade.  A melatonina funciona como indutor do sono e estudos recentes sugerem que ela age mais como um agente que prepara o indivíduo para o sono talvez sinalizando para uma redução da temperatura corporal. Nesse sentido, ela atuaria através de suas propriedades cronobióticas (organização da resposta aos ciclos claro/escuro). Uma metanálise recente mostrou que a melatonina não altera substancialmente as medidas do sono reforçando o conceito anterior.

DQmQ3BcWgwLbqb3VhBsTcFwpMpqX3yApvmXfuskya5jA2kQ_1680x8400

A melatonina tem seu uso estabelecido na clínica médica no tratamento de alguns distúrbios do sono como insônia por fase retardada, ciclo vigília-sono com períodos diferentes de 24h, latência prolongada para o sono, fragmentação do sono, distúrbios comportamentais do sono REM, correções do sono do idoso, dessincronização entre o ciclo vigília-sono e o dia e a noite, como observado com frequência em alguns tipos de cegueira (pré-quiasmáticas). Além disso, por ser um importante agente regulador do ciclo vigília-sono e também como um agente antioxidante, antiamiloidogênico, neurotrófico e neuroplástico, é usado como um coadjuvante terapêutico em doenças neurológicas e degenerativas (como doenças do espectro do autismo, síndrome de déficit de atenção e hiperatividade, Smith- Magenis, etc) que resultam em distúrbios do sono e dos ritmos biológicos circadianos. Particularmente, em relação a esses últimos, a melatonina é vista como um poderoso cronobiótico, isto é, um agente capaz de sincronizar o ciclo circadiano de muitas funções do organismo. Por isso tem, também, sido usada na correção dos distúrbios causados pelo “jet-lag” (mudança de fuso horário) .  

Estudos mostram que a melatonina é uma substância de distribuição geral no organismo e de efeitos órgão e espécie específicos. Portanto, apesar de muito ter-se propagado sobre a sua utilidade terapêutica, deve-se considerar que suas propriedades e aplicações devem ser tomadas com cautela. Vale a pena afirmar que existem diversas condições associadas ao sono em que a melatonina apresenta um benefício terapêutico largamente comprovado. Na Europa e nos Estados Unidos, a melatonina ainda é tratada como um suplemento alimentar e as preparações terapêuticas não passam pelo controle de qualidade a que os medicamentos estão sujeitos.

No Brasil o medicamento tem o seu uso proibido, não tendo nenhum registro sanitário vigente na ANVISA, apesar de tratar-se de uma substância com baixa toxicidade, o mesmo não se pode dizer de vários agentes que são liberados para uso terapêutico como indutores do sono.  

Gostaria deixar um Alerta especial sobre o uso da Melatonina sintética nos problemas de sono . A comercialização e uso da melatonina  através de diversos sites, seu fácil acesso através de internet, sem a necessidade de prescrição médica e a falta de regulação pela anvisa,  tem deixado em alerta os especialistas que tratam distúrbios de sono.

A melatonina é uma substância naturalmente produzida pelo organismo, mas não é única envolvida no controle dos ciclos de sono/vigilia. Seu uso deve ser acompanhado por profissionais, para um tratamento adequado dos distúrbios de sono em qualquer idade.  

Veja também

Acompanhamento profissional para os problemas de sono das crianças

Precisa ajuda?

A consultoria Mães com Ciência pode ajudar com o sono, desmame , desfralde, ajustes na amamentação e educação positiva.  Saiba como funciona aqui ou  Agende uma consulta virtual aqui

Texto de Zioneth Garcia

Referências

Sousa Neto JA, Castro BF. Melatonin, biological rhythms and sleep – a review of the literature. Rev Bras Neurol. 49(2):57-71, 2013. Disponível aqui

Alóe F et al. Sleep-wake cycle mechanisms. Rev Bras Psiquiatr. 2005;27(Supl I):33-9. Disponível aqui

POSICIONAMENTO DA SBEM SOBRE A MELATONINA. Disponível aqui

Resultado de busca Melatonina na Anvisa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s