As três dimensões do desfralde

O controle de esfíncteres não se induz, nem se impõe, a criança o alcança quando estiver na hora certa. Todos deixam as fraldas uma ou outra hora, não precisa pressa.  

O desfralde marca a mudança de bebê a criança. É um PROCESSO no qual a criança adquire o adequado controle dos esfíncteres que lhe possibilita parar de usar fralda. O controle esfincteriano é uma das maiores competências adquiridas na primeira infância, possibilitando ao indivíduo maior autonomia, convívio social, autoestima e conhecimento do próprio corpo.

Para conseguir deixar as fraldas completamente a criança precisa adquirir competências em três dimensões:

1- Neurofisiológica: O amadurecimento das conexões neurológicas que controlaram a musculatura do assoalho pélvico e o esfíncter, o que lhe permitirá segurar e controlar a micção; o amadurecimento fisiológico dos rins que lhe permitira uma maior concentração da urina, e o amadurecimento do sistema interoceptivo, que lhe permitirá reconhecer as sensações dentro de seu próprio corpo (e saber assim a hora certa de ir ao banheiro) . Esse processo não pode ser forçado, induzido ou acelerado, ele faz parte do desenvolvimento. A forma mais saudável é deixar acontecer de maneira natural.

2- Comportamental: Ir ao banheiro é um requisito social, é um comportamento composto por varias pequenas ações ativadas em uma ordem determinada. …[Reconhecer a hora certa, abrir a porta, acender a luz, fechar a porta, levantar a tampa da privada, baixar as calças, baixar a roupa interior, sentar fazer xixi ou evacuar, limpar adequadamente, levantar a roupa interior, levantar as calças, dar descarga, abaixar a tampa da privada, lavar as mãos, secar as mãos, abrir a porta, e sair] ….. Uma lista enorme para ser memorizada por uma criança pequena em apenas umas semanas, ainda hoje vários adultos esquecem de alguns desse passos simples. A vantagem é que sendo um comportamento social ele começa ser aprendido desde cedo, com a observação, a imitação. Assim, quando a criança começa manifestar sinais de amadurecimento neurofisiológico provavelmente vai começar se interessar ainda mais pelo comportamento de ir ao banheiro dos outros. Nessa fase reforçar com brincadeiras, livrinhos e deixando experimentar por ele próprio (mesmo que ainda não consiga controlar a micção) são um bom estímulo.

Resultado de imagem para xixi na roupa

3- Emocional: Durante o desfralde a criança está reconhecendo o próprio corpo, mudando  a imagem de si e inevitavelmente construindo a sua AUTOESTIMA. Mesmo com o amadurecimento neurofisiológico e comportamental pronto, se a criança não se sente “grande suficiente” para deixar as fraldas e fazer a transição de bebê para criança, o desfralde simplesmente não acontece, ele avisa que vai fazer e faz, pode até reter a evacuação ou micção se a fralda é retirada. Por isso é importante trabalhar junto ao bebê sua autoimagem, alimentar sua autoestima, sua autoconfiança, evitando a exposição desmedida de sua intimidade. Escutando e acompanhando os pequenos progressos. Socialmente se espera que o desfralde aconteça até os 3 anos. A exposição da intimidade da criança só atrapalha o processo; esquecemos que o desfralde é um processo que pertence à intimidade da família e por isso só as pessoas do convívio da criança devem intervir no desfralde.

Não existe uma idade biologicamente determinada. Mas podemos observar que o desfralde é mais rápido, menos tortuoso e com menos incidentes quando a criança começa a retirada das fraldas após ter adquirido amadurecimento neurofisiológico pleno, algo que pode acontecer ao redor dos 24 – 28 meses de idade. Pelo bem da saúde e autoestima da criança é melhor adiar do que antecipar. Um desfralde precoce, que não acompanha o amadurecimento neurofisiológico, comportamental ou emocional da criança, acaba sendo muito frustrante para todos os envolvidos e pode gerar uma série de problemas físicos e emocionais, que podem repercutir mais para frente na fase escolar e adulta.

E no caso de haver qualquer problema com o desfralde o ideal é avaliar em qual das dimensões está acontecendo esse problema, reforçar e se for preciso voltar atrás.

Precisando ajuda no desfralde?

A consultoria Mães com Ciência pode ajudar. Saiba como funciona aqui ou  Agende uma consulta virtual aqui.

 

Veja também

DESFRALDE COM RESPEITO – ENTRE FRALDAS, CALCINHAS E CUECAS. Texto de financiamento coletivo publicado na plataforma da Cientista que virou Mãe

 

12 comentários

  1. Olá tenho uma menina de 2 anos e 4 meses e tava indo super bem o desfraldando. Ela ia no penico ou no vaso sanitário.Mais um dia escapou xixi e um parente que estava em casa zombou dela e agora ela segura por muito tempo. Só faz xixi se está com fralda ou na hora do banho. Já ficou umas 9 horas sem fazer xixi.. O que eu faço..deixo pra mais tarde o desfralde ou continuo.

    Curtir

  2. Estou tão apavorada. Meu filho de 2 anos e 6 meses iniciou na creche e na turma em que está não se usa maus fraldas e ao chegar na escola na semana passada levei um susto ao ouvir da professora que ele não devia estar usando, ate me deram um prazo de 20 dias pra ele estar quase que totalmente desfraldado. Estou me sentindo tão mal com essa situação e um pouco frustrada como mãe e sei que assim não estou ajudando ele nessa fase tão difícil. Poderia me passar algum conselho? Estou realmente muito mal com tudo isso.

    Curtir

    • Olá Polyana, Sinto muito a situação pela que está passando. Muito triste que tenha essa imposição vindo da escola de educação infantil, que deveria ser justamente a que deveria incentivar o desenvolvimento saudável das crianças.
      O primeiro é não se apavorar, seu filho não está com nenhum tipo de atraso. Seria importante ver se a turma que seu filho está é a adequada para sua idade e fase de desenvolvimento, nesta fase 2-3-6 meses de diferença são bastante coisa em termos de desenvolvimento neuropsicomotor.

      O segundo é conversar com a responsável pedagógica ou psicologo da escola, para traçar um plano de ação no que a escola possa colaborar no lugar de impor e restringir a criança. Nessa fase imposição é muito prejudicial. Como vc já leu no texto aqui, a gente pode estimular , incentivar mas não temos como intervir no processo natural de desenvolvimento.

      Veja um pouco nesse texto sobre como começar incentivar nesta fase aqui> https://maescomciencia.com/2017/10/20/5-dicas-para-ajudar-seu-filho-alcancar-o-controle-de-esfincteres/

      Uma consultoria para orientar um desfralde respeitoso pode ser bem interessante para vcs. fico a disposição.
      abs.
      Zioneth

      Curtir

  3. Sou avó, e tentando compreender como colaborar na formação de habitos de meu unico neto com 30 meses. A mãe trabalha e ele fica com a domestica, motorista, um dia ou 2 comigo/sem. Vai à creche 5 hs/dia ( tarde) desde or 6 meses. Lá escolva dentes, se alimenta, etc. e vai muito bem mas em casa, não há rotina orientada p/ que escove dentes e controle esfincter e micção, ainda. Como poderia contribuir ?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s