Desenvolvimento e estimulação para crianças de 1 a 2 anos

Como acompanhar o desenvolvimento infantil e como estimular a criança na medida que cresce são perguntas que todos os pais e mães nos fazemos. Nesse texto irei apresentar informações valiosas a esse respeito.

Já falei como sou fan da caderneta da criança varias vezes, é o melhor livro de puericultura, o mais completo, e o melhor é de graça. Pois bem, hoje quero trazer para vocês, informação sobre o desenvolvimento infantil do segundo anos de vida, com sugestão de atividades para estimular nessa fase.

Entre 1 ano e 1 ano e 6 meses

Em torno de 1 ano de vida, os bebês já conseguem falar algumas palavras e nomear os objetos e as ações mais comuns. Começam explorar seu mundo com uma nova perspectiva, fica em pé, e aprende andar. Seu equilíbrio melhora a cada dia.

A criança está atenta a todas as informações que o ambiente lhe oferece, não apenas suas palavras mais suas ações são uma fonte de informação constante. A previsibilidade de seus dias lhe ajuda se sentir segura.

Seu corpo está focado no desenvolvimento neuromotor. A compreensão de regras e limites precisa de muita repetição e paciência uma vez que não tem memoria permanente ainda.

Como estimular a criança de 1 ano a 1 ano e 6 meses?

  • Crie oportunidades para que ela aprenda a andar sozinha, com equilíbrio e segurança, de modo que possa alcançar, pegar ou largar um brinquedo.
  • Nesta fase, ela já entende o que você diz. Portanto, seja claro com a criança, mostrando o que ela pode e não pode fazer. Dê-lhe regras e limites claros em cada situação. Deve repetir os sempre.
  • Informe e explique diariamente as atividades que estão fazendo, e antecipe as que vão fazer, use linguagem simples, apontando as ações concretas a serem executadas. Ex. Estamos lavando as mãos, vamos sentar a comer.
  • Seja claro e firme ao colocar as regras e limites. Ordens diferentes, dadas ao mesmo tempo, deixam a criança confusa, sem saber o que fazer. Ofereça instruções simples e concretas sobre as ações que espera da criança, acompanhando durante a sua execução.
  • Afaste-se da criança por períodos curtos, para que ela não se sinta insegura, e vá fazendo com que ela se acostume, aos poucos, com a sua ausência.
  • Faça pedidos simples e fale os nomes corretos dos objetos. Isso ajuda a criança a aumentar seu
    vocabulário e aprender a pedir o que quer.
  • Crie oportunidades para que a criança aprenda a comer sozinha, a usar o talher com a própria mão, direita ou esquerda, de acordo com a sua habilidade, mas ajude-a a terminar sua refeição. Ela ainda precisa de seu apoio.
  • Ofereça-lhe caixas ou potes de diversos tamanhos e incentive-a a empilhá-los. Mostre-lhe como
    fazer isso e deixe-a imitá-lo.
  • Crie oportunidades para que ela aprenda a rabiscar (com materiais como o giz de cera). Essa atividade estimula a criatividade e a coordenação dos movimentos das mãos.
  • Puxe um carrinho com uma corda e mova em diferentes direções para que sua criança possa acompanhar o movimento andando tanto para a frente quanto para trás, ou fazendo curvas.

Entre 1 ano e 6 meses e 2 anos

Nesta idade, a criança já compreende melhor o que é dela e o que é dos outros, mas ainda precisa de orientação para aprender sobre as regras e limites de convivência com as pessoas em todos os espaços onde transita. Ela está começando entender e aceitar que não pode fazer tudo o que quer.

Agora ela terá muita mais certeza sobre as coisas que quer e procura exercer o poder de decisão sobre as atividades. Porém, deve ter presente que a criança não compreende ainda diferença entre certo ou errado, e não tem critério suficiente para decidir sobre o que é adequado para sua rotina de atividades, sua alimentação, seu bem estar ou de outras pessoas.

Como estimular a criança de 1 ano e 6 meses a 2 anos?

  • Tenha uma rotina de atividades regular. A previsibilidade de seus dias continua sendo uma fonte de segurança.
  • Continue informando e explicando as atividades do dia. Evite usar tom de pergunta, ele pode criar uma falsa sensação de escolha que pode deixar sua criança aborrecida quando perceba que não era uma escolha real. Prefira – É hora do banho – no lugar de – Vamos tomar banho?
  • Ofereça escolhas possíveis dentro de suas atividades diárias, incentivando a toma de decisões. Limite o universo dentro do qual pode escolher, oferecendo 2-3 opções. Ex. – é hora do banho. Quem vai levar hoje ao chuveiro? sapinho ou seu patinho de borracha ?
  • Continue oferecendo brinquedos de encaixe que possam ser empilhados e brinque com a criança para que ela possa imitar você.
  • Cante músicas e conte histórias de um jeito simples, para que sua filha possa repeti-las. Ela pode falar sobre os personagens e acontecimentos da história e também sobre fatos de seu dia a dia, de suas brincadeiras, os nomes dos amigos e os lugares que frequenta. Essas atividades estimulam o desenvolvimento da linguagem e da imaginação da criança.
  • Estimule o brincar ao lado de outras crianças, não espere interação ou brincadeiras conjuntas, estimule a convivência e respeito pelo espaços e coisas dos outros. Pemita que a criança se aproxime e brinque com outras crianças para aprender a se relacionar e a compartilhar os brinquedos. A brincadeira fortalece a convivência social e os vínculos comunitários.
  • Brinque com a criança estimulando brincadeiras que envolvam o uso do corpo: jogar bola, correr, pular, etc.
  • Estimule a criança a tirar as próprias roupas, mas ajude-a no início de suas tentativas. Nomeie e estimule repetir os nomes das suas partes do corpo.
  • Ajude a criança nomear suas sensações físicas: fome, calor, sede, cansaço. Perto dos 2 anos de idade, as crianças começam a falar ou a apontar também quando fazem cocô ou xixi (isso não significa necessariamente que está pronta para desfralde).
  • Mostre à criança figuras de animais, de peças do vestuário, de objetos domésticos e estimule-a a falar sobre eles: o que fazem, para que servem. Pergunte a ela, por exemplo: “Quem mia?”, “Quem late?”.
  • Brinque de desenhar. Sua criança pode desenhar no papel, com giz, e também na areia e na terra, com o dedo.
  • Ofereça pedaços de madeira, plástico, caixinhas, potes e peça para a criança construir torres, pontes, caminhos e casas. Essa brincadeira ajuda a desenvolver a imaginação e a criatividade. Você também pode pedir que ela separe os objetos pela cor e pela forma.

Adaptado de:
Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção Primária à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Coordenação de Saúde da Criança e Aleitamento Materno. Caderneta da Criança: Passaporte para Cidadania – Menina/ Menino 2ª Edição. 2020. Pag 45-46.

Se você não tem a caderneta ainda ou tem a caderneta antiga, vale a pena baixar a nova para ler as atualizações. Pode baixar diretamente do Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente no site da Fiocruz a caderneta para menino aqui e a caderneta para menina aqui

Precisando ajuda?

A consultoria Mães com Ciência pode ajudar no sono, amamentação, preparação para voltar ao trabalho, organização da rotina familiar e educação positiva. Saiba como funciona aqui ou  Agende uma consulta virtual aqui.

*Texto adaptado por  Zioneth Garcia.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s