SMAM 2021: proteger a amamentação, uma responsabilidade de todos

Todos anos, na primeira semana de agosto a World Alliance for Breastfeeding Action (WABA – Aliança Mundial para Ação em Aleitamento Materno) coordena a campanha da  Semana Mundial de Aleitamento Materno (SMAM). WABA é uma rede global de indivíduos e organizações dedicados à proteção, promoção e apoio ao aleitamento materno em todo o mundo com base na Innocenti Declarations, The Ten Links for Nurturing the Futuree the WHO/UNICEF Global Strategy for Infant and Young Child Feeding.  No Brasil, é a IBFAN Brasil quem coordena as atividades e fornece a tradução oficial das informações da campanha 2021

Em tempos de pandemia, ficou ainda mais evidente a importância da amamentação como uma medida de proteção da saúde coletiva. Apesar disto, as taxas globais de aleitamento materno permanecem baixas, com apenas 43% dos recém nascidos iniciando o aleitamento materno dentro da primeira hora após o parto e 41% dos bebês com menos de seis meses de idade exclusivamente amamentados. Embora 70% das mulheres continuem amamentando por pelo menos um ano, as taxas de aleitamento materno caem para 45% aos dois anos de idade. As disparidades nas taxas de aleitamento materno existem entre os países e dentro de cada um deles. Há uma diferença no início e na duração do aleitamento materno entre os diferentes grupos raciais e diferenças socioeconômicas ao interior dos países. Alcançar a meta global de nutrição de aumentar o aleitamento materno exclusivo para 50% até 2025 exigirá um investimento adicional de US$ 5,7 bilhões em 10 anos, ou US$ 4,70 por recém-nascido em todos os países de baixa e média renda. 

As práticas de aleitamento materno subótimas são uma questão de saúde pública, exigindo esforço e investimento no nível social. Durante esta Semana Mundial de Aleitamento Materno, devemos lembrar de que proteger o aleitamento materno é uma responsabilidade compartilhada. Para todos nós, é hora de informar, enfocar, engajar-se e articular ações para proteger e apoiar o aleitamento materno. Isso ajudará a garantir a sobrevivência, a saúde e o bem estar das crianças e de suas famílias, fundamental para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, não deixando ninguém para trás.

Em 2021 (#WBW2021 , #SMAM2021), o tema é “Proteger a amamentação: responsabilidade de todos e busca destacar a importância de promover e proteger a amamentação como um direito humano identificando os desafios em nível global, nacional, no trabalho remunerado, nas comunidades e indivíduos.  

Uma abordagem de saúde pública para o aleitamento materno, onde governos e outras partes interessadas colaboram para criar um ambiente multissetorial favorável é uma parte vital para proteger e apoiar o aleitamento materno. Isso requer investimento e implementação de políticas baseadas em evidências sobre o que sabemos e o que funciona para proteger e apoiar a amamentação.

As empresas de substitutos de leite materno (SLM) estão explorando plataformas digitais para comercializar seus produtos ao público, uma prática que se tornou evidente durante a pandemia COVID-19. Todos devemos estar mais vigilantes contra as estratégias de marketing digital das empresas de SLM e explorar maneiras de restringi-las.

O Código Internacional de Comercialização de Substitutos de Leite Materno é tão importante hoje como era há 40 anos para proteger as famílias do marketing antiético e de toda a promoção comercial. Os países precisam promulgar, monitorar e aplicar a legislação nacional em consonância com o Código Internacional de Comercialização de Substitutos de Leite Materno e as resoluções subsequentes da Assembleia Mundial da Saúde (o Código). Promover o trabalho em equipe interprofissional dentro do sistema de saúde e vincular-se aos agentes e grupos comunitários de saúde ajudará a criar uma Cadeia de Calor de apoio às famílias com bebês amamentados ao longo dos 1.000 dias.

A proteção social para todos os pais do setor formal e informal, incluindo licença parental remunerada e apoio no local de trabalho, protege seus direitos de amamentação. Isso pode ser alcançado por meio de parcerias entre governos, empregadores, sindicatos, organizações da sociedade civil e comunidades.

Normas sociais sem base científica e práticas tradicionais de alimentação e marketing agressivo de SLM no nível comunitário muitas vezes impedem o aleitamento materno ideal. A cooperação entre diferentes atores comunitários pode ajudar a proteger e apoiar o aleitamento materno para todas as famílias.  Todos os profissionais de saúde que prestam serviços de saúde materno-infantil devem ser treinados em aconselhamento sobre aleitamento materno, o Código e conflitos de interesse.

O convite dessa semana é que todos os setores da sociedade assumam sua responsabilidade para oferecer um ambiente propício onde o aleitamento materno seja protegido e apoiado, o que em última análise, protegerá pais e famílias contra a influência da indústria de substitutos do leite materno (SLM). 

Fonte
Folder de Ação da SMAM 2021.
https://worldbreastfeedingweek.org/2021/wp-content/uploads/2021/06/AF-SMAM-2021-Portuguese-1.pdf

Precisando ajuda ?

A consultoria Mães com Ciência pode ajudar no amamentação, sono, rotina, desmame, desfralde e educação positiva. Saiba como funciona aqui ou  Agende uma consulta virtual aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s