10 dicas para aproveitar a consulta com o pediatra de seu filho

Parece que está cada vez mais difícil encontrar pediatras com agenda aberta entre os profissionais cadastrados nos planos de saúde. Pediatras no posto contam com agendas ainda mais apertadas e se esforçam ao máximo para conseguir atender todos. Ainda mais escassos são os pediatras em pronto atendimento (PA). Se você já passou pela necessidade de levar seu filho ao pronto atendimento durante a noite ou madrugada, sabe bem do que estou falando.

Como mães, precisamos aceitar também nossa parcela de culpa, na verdade é que subutilizamos o profissional no momento da consulta de rotina, quando é a hora certa de perguntar e pedir orientações ficamos calados, quando lembramos da dúvida acabamos sobrecarregando o profissional com pequenas crises que talvez nem sejam tão graves assim, abusando das consultas no celular, whatsapp ou facebook. Abusando dos encaixes e sobrecarregando os serviços de pronto atendimento, levando a criança cedo demais para conseguir uma avaliação certeira ou sem real necessidade (o que acaba expondo a criança a um ambiente cheio de doenças também).

Você já foi ao PA e voltou para casa com uma receita de antitérmico e instrução de observar se há mudanças no estado geral ou a febre persiste por mais uns dias? Ou solicitou um encaixe com o pediatra e recebeu encaminhamento para o pronto atendimento? Pois é, em ambos casos os serviços do pediatra foram subutilizados. Podemos nos poupar de muitas dores de cabeça, ajudar os serviços de pediatria a descongestionar apenas com uma simples atitude: Fazer da consulta com o pediatra de seu filho a mais eficiente possível. A seguir vou deixar algumas dicas de mãe, que vão lhe servir com esse fim e que poderá usar desde a próxima consulta.

pediatra

10 dicas para aproveitar a consulta com o pediatra

1- Marque a consulta na agenda do celular e configure para receber notificação no dia anterior à consulta, já está difícil marcar, não vai querer perder o dia ou horário.Se você não pode comparecer então ligue para o consultório do pediatra e cancele a consulta o quanto antes. Pode estar ajudando uma mãe com o filhinho doente que precisa muito de um encaixe.

2- Pelo menos no dia anterior à consulta faça uma lista das coisas que você quer perguntar, escreva num caderno, papel  ou bloco de notas do celular. Vale também escrever as situações inusitadas ao longo do mês que você quer lembrar na consulta. Registre de alguma forma, anote e se for o caso tire foto, assim poderá perguntar e receber orientação na hora da consulta. Como, por exemplo, o dia que acordou resfriado, a reação da vacina, o cocô diferente, temperatura um pouco mais alta, aquele vermelho que às vezes aparece do nada, a unha estranha, a posição de dormir, a frequência de golfadas, a marca da vacina,  se é normal não rolar, sentar, engatinhar, andar, falar … ainda… etc. Se está difícil de conversar pela criança irritada, no momento da consulta pode mostrar suas dúvidas para o pediatra enquanto você tira/coloca as roupas ou acalma seu filho.

3- No dia da consulta se programe para chegar no horário, mas se por uma eventualidade se atrasar tente dar uma ligadinha no consultório, não custa nada e pode ajudar acelerar seu próprio atendimento. Se tiver algum paciente para encaixe poderá ser remanejado e entrar enquanto você não chega. A maioria dos consultórios tem uma tolerância de 10 min, mas na prática sabemos que pode demorar mais do que isso para chamar os pacientes. Então ligar pode lhe poupar de uma dor de cabeça, achar que não vai dar tempo. Se você tem consulta às 09 hs, está tarde e liga, vai saber se está tudo em horário ou se há algum atraso importante, muitos encaixes e você ainda tem chance de ser a tendido se chegar até as 09:15. Mas não adianta chegar uma hora depois de seu horário achando que vão lhe atender porque sempre demora uma hora para serem atendidos, provavelmente se você não chegou e não avisou nada, o seu horário foi rapidamente preenchido por outros pacientes.

4- Tenha paciência se o pediatra demorar para lhe chamar muito além de seu horário, pode ser que tenha tido algum, ou alguns, atendimentos de emergência, os famosos encaixes. Pense que um dia poderá ser seu filho a precisar de um desses encaixes. Se prepare para a espera, leve brinquedinhos para seu filho, lanche ou use as revistas como distração enquanto a consulta não começar.

mae-com-bebe-ouvindo-medico-pediatra_1398-4332

 

5- Vista a criança com roupas que sejam fáceis e rápidas de tirar e pôr. Tudo bem que a consulta com o pediatra é um acontecimento e queremos as crianças, especialmente as menores, bem vestidas, mas roupa muito complexa de tirar e  pôr de volta pode atrapalhar a consulta, incluso deixando as crianças mais nervosas. Deixe essas roupas especiais para o mêsversário ou ocasiões especiais. Para o pediatra prefira coisas simples!

6- Peça que seu pediatra registre para você as medidas de acompanhamento do crescimento, peso, tamanho, perímetro cefálico (PC) e perímetro torácico (PT), isto é essencial. Leve sempre a caderneta da criança (o livrinho onde se registram as vacinas) nela há um espaço específico para o pediatra registrar essas medida. Caso não possua a caderneta da criança e não consiga uma no posto de saúde mais próximo, utilize um caderno pequeno para tal fim. Essas medidas irão descrever a curva de crescimento de seu filho ou filha ao longo dos meses, lembre que os problemas com o ganho de peso ou crescimento não são determinados apenas numa medida, eles são diagnosticados através da comparação com a curva de crescimento particular de cada criança. Outro ponto pelo qual é essencial levar esse registro, é que se você precisar trocar de pediatra ou tiver que visitar outro especialista com seu filho, o acompanhamento estará devidamente registrado para o outro profissional, facilitando a continuidade do atendimento. Caso tenham dúvida ou preocupação com o ganho de peso ou qualquer outra medida de desenvolvimento de seu filho ou filha, peça ao pediatra traçar a curva de crescimento marcando os pontos na curva que está na mesma caderneta para que você possa ver. Observando a curva pode ser que você lembre de eventos como doenças, viagens ou qualquer outra alteração na vida da criança que possam ajudar explicar as alteração no crescimento (se tiver).

7- A consulta com o pediatra é a hora de tirar suas dúvidas sobre crescimento e desenvolvimento e qualquer outra situação referente à saúde da criança. Use suas anotações. Aproveite a consulta para saber se está tudo bem ou se precisa observar atentamente alguma situação até o retorno. Os conselhos sobre qual escolinha colocar, como fazer dormir, como responder às birras, porque ele bate e similares, são conselhos sobre criação, seu pediatra vai tentar lhe ajudar, mas você deve ser consciente que nesse caso ele está emitindo uma opinião baseada em sua experiência pessoal, não é mais a sua área profissional.  Dessa forma está subutilizando o real potencial de seu pediatra. Utilize bem os conhecimentos de seu pediatra, ele é um profissional e estudou para garantir a boa saúde das crianças, não a educação.  

8- Desde a primeira consulta combine com seu pediatra as condutas que deve seguir no caso de apresentar qualquer situação de crises antes da próxima consulta. Aquelas coisas que podem acontecer como febre, reação de vacina, dor de estomago, cólica, congestão nasal, constipação intestinal, por exemplo. Adicionalmente, se seu filho tiver qualquer situação crônica como uma alergia alimentar ou tópica, é importante também que acertem a conduta em caso de crises alérgicas. A automedicação é perigosa por isso nada melhor que contar com a orientação de seu médico para estar preparados para os períodos de crises.  Não esqueça que pediatra também é gente, eles dormem, têm famílias e provavelmente filhos. Nem sempre vai estar disponível para atender as emergência às 3 ou 5 hs da manhã, em final de semana ou feriados.  Então para não ter que sair correndo para o pronto atendimento na primeira febrinha, passar pela vergonha de acordar o vizinho medico às 5  da manhã para perguntar o que fazer, ou arriscar dar ao medicamento ou dosagem errada ao seu filho, o melhor a fazer é saber com antecedência qual deve ser a conduta a seguir. Pergunte: quais medidas não farmacológicas podem ser tomadas em caso de febre ou dor? Quando pode recorrer ao medicamento? Quanto  pode esperar em casa se…? Qual medicamento e qual a dosagem para seu filho? O que você precisa observar para determinar se é hora ou não de ir ao PA? Tendo claro quando é o momento certo de ir ao PA mesmo, vai se poupar de muitas dores de cabeças e vai poupar seu filho de exposição desnecessária ao ambiente hospitalar.  É preciso acertar as doses de analgésicos em cada consulta, em crianças a dosagem de medicamentos é calculada pelo peso, por isso não se esqueça de perguntar qual será a nova dosagem em cada nova consulta.

9 – Peça as orientações por escrito. Seja sobre alimentação, medicação ou condutas em caso de crises. Dessa forma não precisará sair correndo ao PA ou ligar às três da manhã para o pediatra no caso de febre ou mal estar.

10- Seja gentil e pratique a empatia com seu pediatra também. Pergunte quais números de contato estão disponíveis e quais os horários mais adequados para  lhe ligar em caso de problemas. As pequenas dúvidas do dia dia podem ser registradas e resolvidas na próxima consulta. Caso você precisar agendar um encaixe, consulte se a situação cabe o encaixe, se seria melhor ir ao pronto atendimento para realizar os exames pertinentes ou se pode esperar até a próxima consulta. Se seu filho precisar de exames de emergência o  pediatra o máximo que poderá fazer é um encaminhamento ao PA para exames, já que sem eles não poderá avaliar e sugerir o devido tratamento, assim você terá usado um encaixe sem necessidade e precisará realizar outro em breve para dar continuidade ao acompanhamento.


Deixo então um convite para fazermos consultas ao pediatra planejadas e conscientes, dessa forma expressamos nosso respeito pelo profissional e podemos aproveitar ao máximo o que estes profissionais nos oferecem.

Precisa ajuda?

A consultoria Mães com Ciência pode ajudar com o sono, desmame , desfralde, ajustes na amamentação e educação positiva.  Saiba como funciona aqui ou  Agende uma consulta virtual aqui

Texto original de Zioneth Garcia

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s