Meu filho começou a chorar ao ficar na escolinha, e agora?

Muitas mães tem me perguntado sobre a re-adaptação das crianças na escolinha, preocupadas porque o filho começou chorar na entrada da escolinha que já frequentava, todo dia.  Depois das ferias é comum precisar de um tempo de re-adaptação, uma nova rotina, uma nova turma, talvez uma nova professora. Esse texto é mais uma voz de apoio para você ver que não está sozinha.

Não tem muito o que fazer, não há fórmula mágica, não tem como acelerar o processo de adaptação ou re-adaptação após as ferias, e tem vezes que temos que deixar chorando mesmo ou perdemos a hora de entrar ao nosso serviço. Choro é parte da comunicação da criança, e às vezes o que podemos fazer é apenas acolher. É muito difícil, doe nosso coração, eu sei, também passei por isso. 

Teve uma época que tinha que deixar meu pequeno chorando, me partia o coração ver seus olhinhos cheios de lágrimas. Sei que não era a escolinha, ele amava as professoras, tinha dias que não queria ir embora! Também sei que não era falta de adaptação, ele já estava na mesma creche desde seus 5 meses. Antes era dos que entrava sem dar nem tchau, feliz da vida e não olhava para trás. Mas veio uma fase de grude total, prestes fazer seus 2 anos, começou uma fase de medo, insegurança, com  molares rompendo,  nossa família preparando mudança de cidade, e justo após as férias, o grude só aumentou. Com isso a hora de ficar na creche tinha virado choro todo dia, conversava, falava, explicava, as professoras acolhiam, davam colo e distraiam, o choro passava rapidinho (eu era das que ficam atrás da porta até ouvir ele parar coisa de 10-15 seg), mesmo assim ficar com um nó na garganta todo dia era inevitável. 

Indo para creche

É difícil ser mãe e ter que trabalhar fora o dia todo! Eu adoraria ter podido ficar em casa com meus filhos a maior parte do tempo nessa fase,  mas não dava, as contas não se pagam com amor e nós não vivemos de luz do sol. Sei que muitos profissionais, em diversas esferas defendem que as crianças fiquem em casa com seus pais durante pelo menos seus primeiros 2-3-4 anos de vida, pelas mais diversas razões. Se você tem essa opção, pode e quer, faça, fique em casa! Mas se como eu, para você ficar em casa com seus filhos, não é uma opção, não se sinta mal. A vida é assim, nem sempre os modelos ideais se ajustam à realidade com perfeição.

Não vou negar, ainda hoje sinto um aperto no coração toda vez que ouço alguns profissionais falando que “é melhor deixar a criança em casa até os 2-3-4 anos” , sei que é importante, mas aqui não deu, não consegui ficar com meus filhos em casa nem um ano, não tive avós disponíveis para assumir na minha ausência, não tinha condições de bancar babá. Apesar de orientações gerais, sobre um modelo de criação ideal, estão longe de refletir a realidade de uma boa parcela de famílias. Para mim, como para outros milhões de mães, a unica opção era sair de casa, deixar os filhos. Por muito tempo me senti mal, mas agora sei que fiz o melhor que minha realidade permitiu.

 

Fiz escolhas profissionais e tomamos decisões para garantir nosso bem estar e nosso futuro que exigiam que ambos (meu marido e eu) tivéssemos renda.  Às vezes não temos muita alternativa, é preciso fazer o que é preciso fazer. Nesse então precisei me ausentar por algumas horas da vida de meus pequenos. Fiz o melhor que podia para procurar uma boa escolinha, fazia seus lanches o mais saudáveis possível. Sei que o melhor que podia e posso dar para eles é meu esforço, explicar, acolher, repetir, entender suas fases e respeitar seu tempo. O seu choro era a forma de me dizer que me queria, que preferia ficar comigo, mas só poderia lhe prometer que voltaria em breve. Era o que minha realidade permitia. Tinha fé que um dia iria melhorar, e melhorou! 

13227022_245452232484753_132932462318924358_n

Porém, ficar na dúvida é inevitável. Como saber se o choro é normal, se é uma fase em que o bebê simplesmente prefere ficar com a mãe?  ou se significa que algo está errado com a escolinha? 

Quando a nossa criança é bem cuidada a gente percebe a criança feliz, olhos brilhantes, empolgada ao sair da creche, quando começam conversar então querem nos contar com minúcias como foi seu dia. Quando a buscamos na saída, a criança faz charminho no colo da professora, faz que não quer ir embora, mesmo que tenha choro na entrada, provavelmente não há um motivo de alarme.

No meu caso eu via que meu pequeno saia feliz, era só fechar a porta que dava para ouvir que o choro parava, e ele começava conversar com a professora. Se meu pequeno via as tias da creche  em qualquer outro local, ele ia atrás!  Mas é estacionar na frente que ele sabe que vai ficar e começa chorar. Acredito que se tiver algo errado ele não pararia de chorar, não aceitaria o consolo da professora, não sairia feliz e, o mais importante, o seu comportamento em geral teria mudado.

Quando alguma coisa não vai bem a criança demonstra em seu estado geral, os sinais no comportamento em geral ficam mais explícitos. O mais importante é observar se nosso filho muda negativamente seu comportamento em casa, fica introspectivo, inseguro, agressivo ou sofre retrocessos no seu desenvolvimento. Esses sim são sinais significativo de algo errado e, nesse caso, é preciso sim pesquisar se a razão é algum problema na escola para poder realizar a intervenção mais adequada. As vezes é coisinha simples, um ajuste de rotina, uma mudança de turma, ou então se a casa e escola não encontram um ponto de equilíbrio, e o comportamento da criança continua a piorar, uma mudança de escolinha não pode ser descartada. 

Deixo um abraço solidário para todas as mães que passam por essa situação. Não é fácil, mas somos fortes e nós conseguimos fazer o melhor para nossos filhos, porque mesmo com o coração apertadinho, trabalhamos para dar o melhor a eles. 

Precisando ajuda?

A consultoria Mães com Ciência pode ajudar no sono, volta ao trabalho, desmame, desfralde e disciplina positiva. Saiba como funciona aqui ou  Agende uma consulta virtual aqui.

Texto de Zioneth Garcia.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s