5 Dicas para introdução de laticínios após 1 ano

Após fazer um ano o leite de vaca, que até agora esteve restrito, podem ser introduzido. Porém, não é obrigatório. É uma escolha cultural, milhões de pessoas no mundo todo vivem sem consumir laticínios, sem que isso afeite suas vidas. No Brasil, como em outros países ocidentais, o consumo de Leite de vaca é um comportamento cultural fortemente arraigado, e não podemos negar que é uma fonte fácil e barata de nutrientes para as crianças, inclusive proteínas. Se o leite faz parte da sua alimentação familiar, o mais normal é que este seja introduzido também na vida de seus filhos.

Ao introduzir os laticínios (leite de vaca, queijos, iogurte, etc) faça-o de forma gradual, observando sempre as reações do organismo da criança. Ficando atentos às mudanças no sistema digestivo: refluxo repentino, gases exagerados, mudanças nas fezes ( fezes com muco ou sangue são um sinal de alerta), mudanças na pele (erupções, urticarias, dermatites) e/ou mudanças no sistema respiratório (tosse seca, prurido, catarro, falta de ar etc). Caso perceba qualquer sintoma associado ao consumo de laticínios, não deixe de consular o seu médico pediatra. 

Vale esclarecer aqui que se a criança é amamentada, a introdução de outros leites além do leite materno não requer introdução de mamadeira. O leite pode ser introduzido em copo, caneca ou até mesmo em preparados ao longo do dia. Se seu filho não é amamentado, mantenha a oferta de formula infantil enquanto introduz gradualmente o consumo do leite e laticínios que a familia consome

Foto por samer daboul em Pexels.com

Dicas para introdução de laticínios após 1 ano:

1 -É importante que lembre que o leite de vaca SIM INTERFERE COM ABSORÇÃO DE FERRO, por isso é indispensável que seu consumo seja longe das refeições com alimentos ricos em ferro para não competir com sua absorção.

2 – Com a introdução de laticínios pode aumentar a ingestão de açúcares na dieta da criança, é importante que a partir de agora capriche ainda mais na escovação dos dentes. Uma visita ao odontopediatra para receber orientações sobre a adequada escovação seria ideal.   

3 -Comece a introdução usando os laticínios em preparações como bolos, pães, sanduíches, molhos para saladas de frutas ou verduras. Seja criativa. Pode oferecer uma salada de frutas com uma colher de sopa de  molho de iogurte ou uma salada de verduras com molho de coalhada, manteiga no pão, pão de queijo,  queijo com frutas secas, etc.

Two Little Kids Drinking Milk While Outdoors

4- Ofereça iogurte nos lanches da tarde ou da manhã, pode oferecer vitaminas ou sobremesas feitas com frutas batidas com o iogurte. Prefira o iogurte natural sem açúcar sempre. Evite industrializado adoçados artificialmente, a maioria de preparados industrializados contém quantidades de açúcar inadequadas para a idade de seu filho. Danoninho é um claro exemplo de um alimento inadequado, ele é indicado para crianças acima de 4 anos de acordo com o fabricante, e só para consumo esporádico já que é uma guloseima. Experimente trocar o industrializado por uma batida de iogurte natural com frutas, acrescentando um pouco de gelatina sem sabor obterá a mesma textura.

5 – Ofereça primeiro o leite de vaca misturado com suco, chás, ou em vitamina antes de oferecer ele puro.  Respeite a vontade da criança, mesmo que você esteja decidida incluir os laticínios na dieta de seu filho é ele quem decide, se ele não gostar do leite de vaca não o obrigue consumir nem use achocolatados ou saborizantes açucarados para incentivar o consumo, eles são altamente calóricos e de pouco valor nutricional. Por serem bombas de açúcar podem deixar seu filho mais agitado do habitual, dificultando as sonecas e o descanso noturno. A inclusão do leite não significa que o açúcar contido em diversos industrializados é aceitável. 

Uma vez bem aceito o leite de vaca, pode começar oferecer mingaus de aveia com leite, fubá feito com leite, estrogonofe com creme de leite e outra serie de preparações que ajudaram ainda mais na inclusão da criança na dieta familiar. Lembre de manter o controle sobre o excesso de sal e açúcar nessas preparações. O paladar da criança ainda é muito sensível, com o que pouca ou nenhuma quantidade é requerida.

Na dúvida SEMPRE procure a orientação de seu pediatra ou nutricionista materno infantil.

Referências:

Dez passos para uma alimentação saudável para crianças brasileiras menores de dois anos

 Ministério da saúde. Secretaria de atenção à saúde. Departamento de atenção Básica. 2019. Guia alimentar para a população brasileira / ministério da saúde . Brasilia DF.

Sociedade Brasileira de Pediatria – Departamento de Nutrologia. 2018. 
Manual de Alimentação: orientações para alimentação do lactente ao adolescente, na escola, na gestante, na prevenção de doenças e segurança alimentar / Sociedade Brasileira de Pediatria. Departamento Científico de Nutrologia. – 4ª. ed. – São Paulo: SBP, 172 p.

Editado e atualizado em dezembro 2022

Precisa ajuda?

A consultoria Mães com Ciência pode ajudar com o sono, desmame , desfralde, ajustes na amamentação e educação positiva.  Saiba como funciona aqui ou  Agende uma consulta virtual aqui

Texto original de Zioneth Garcia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s